22 de março de 2013

sem razão


colagem digital © Aline Soares


o meu coração saltou para fora do peito
ando a tentar segurá-lo
tenho-o nas mãos como numa bandeja,
desquilibro-me e ele escapa
depois o agarro com uma mão,
agarro-o com as duas...
mas ele soluça,
e pulsa, e escorrega, e foge, e ameaça: 
só vai parar de fugir, quando parar de bater

... deixa estar, já fiz das tripas outro coração!

***


Sem razão II



colagem digital © Aline Soares


Tenho o coração na boca: 
ou mastigo e engulo,
ou vomito.




Enviar um comentário