12 de janeiro de 2013

o retrato da duquesa de cambridge

HRH The Duchess of Cambridge
By Paul Emsley (b.1947)
Oil on canvas, 2012
1152 x 965 (45 3/8 x 38)
NPG 6956 

Foi apresentado ontem à imprensa o retrato oficial de Kate Middleton, uma encomenda do National Portrait Gallery, de Londres. Embora tenha a aprovação real, o retrato pintado pelo artista escocês Paul Emsley não foi bem recebido pela crítica de arte, que diz, no geral, tratar-se de uma pintura medíocre, que não segue os cânones de um retrato, pois não enaltece a essência da retratada e nem a sua beleza.
Por definição, o retrato é a representação de uma pessoa segundo ela mesma, mas não deve se limitar ao visível, deve trazer a natureza íntima do sujeito, aquilo que o distingue, à superfície da imagem.


O retrato pintado por Emsly foi feito para deixar para posteridade a imagem oficial da Duquesa de Cambridge, respeitando a tradição pictórica de representação da realeza. Para a realização da pintura, o artista  teve a ajuda de retratos fotográficos que lhe serviram de modelo para copiar os traços e a expressão de Kate. Contudo, os críticos têm frequentemente comparado o retrato a uma "mera fotografia", um snapshot banal, acusando ainda o pintor de empreender um realismo fotográfico malsucedido.



“Seriously, as a concept, what is it? It’s like a giant Polaroid. Like she went into a photo booth and had that picture taken and blown up to a huge size, it would look more or less the same, wouldn’t it?” said Waldemar Januszczak, art critic for The Sunday Times.





Enviar um comentário